Shares

Segundo a Sociedade Portuguesa de Pneumologia, a Pneumonia afeta 12 em cada 1000 habitantes por ano, na maioria idosos e crianças devido à maior debilidade do seu sistema imunitário.

A Pneumonia é uma infeção que ocorre nos pulmões, provocada por uma bactéria ou um vírus, podendo afetar apenas um ou ambos os pulmões. A infeção ocorre mais especificamente nos alvéolos pulmonares, local onde se dão as trocas gasosas, essenciais à nossa sobrevivência. Os alvéolos pulmonares encontram-se no final das vias respiratórias e são como uns sacos de ar que se enchem para que o oxigénio entre na corrente sanguínea em cada inspiração. Quando ocorre uma Pneumonia estes pequenos sacos enchem-se de líquido, limitando a entrada de oxigénio no organismo, dificultando a respiração e podendo ser fatal.

A existência de outras doenças pode agravar a Pneumonia, pelo que é essencial saber como prevenir esta condição respiratória para evitar complicações que possam colocar a vida em risco.

Prevenção e Transmissão

Estilo de Vida

Adotar um estilo de vida saudável contribui para o seu bem-estar e saúde. Diminuir os níveis de stress, praticar exercício físico (150 minutos por semana), adotar uma alimentação equilibrada e variada, descansar as horas necessárias e beber cerca de 1,5L de água por dia, levará a uma maior resistência às doenças.
Deixar de fumar diminui também significativamente a possibilidade de adquirir doenças respiratórias assim como das pessoas que o rodeiam.
Meio ambient

A escolha de um ambiente saudável contribui também para a sua saúde respiratória:

  • Optar por um ambiente sem poluição, sem fumo
  • Passear frequentemente ao ar livre e em zonas de natureza
  • Estar atento à necessidade de manutenção do ar condicionado
  • Não se expor a mudanças bruscas de temperatura

Identificação precoce dos sintomas

Os sintomas de Pneumonia podem ser confundidos com outras patologias do sistema respiratório, tais como: febre, tosse, calafrios, dores musculares, de cabeça e articulares. Sintomas como dificuldade respiratória com ou sem pieira, cansaço, desorientação, dor no peito e tossir expetoração com sangue, são já sintomas graves que requerem observação médica imediata. O diagnóstico precoce de pneumonia pode prevenir complicações. Procure observação médica especialmente se pertencer aos grupos de risco abaixo mencionados, para que o tratamento adequado seja aconselhado.

Transmissão

A Pneumonia não é uma doença de alto risco de contágio, no entanto existem formas de pneumonia que podem ser transmitidas de pessoa para pessoa de diferentes modos:

  • Através das partículas no ar quando tossimos ou espirramos
  • Contacto com secreções de pessoas infetadas

Para evitar a transmissão da pneumonia a lavagem frequente e adequada das mãos é essencial. Quando lavar as mãos tenha em conta todas as pregas e áreas das mãos, incluindo também o pulso. Proteja a boca com o cotovelo ou com um lenço e não com as mãos quando espirra ou tosse. Use o lenço uma vez e descarte-o.

Vacinação

A vacinação contra a gripe sazonal e antipneumocócica ajuda a prevenir formas graves de Pneumonia. Devem ser administradas a pessoas que fazem parte de grupos de risco:

  • Idosos – idade superior a 65 anos
  • Fumadores
  • Crianças
  • Pessoas com patologias respiratórias
  • Pessoas com doenças crónicas – p.e. Diabetes
  • Grávidas
  • Profissionais de Saúde
  • Pessoas em contacto com outras que têm ou tiveram pneumonia
  • Pessoas a realizarem tratamentos que debilitem o sistema imunitário

 

Referências bibliográficas:

  • Organização Mundial de Saúde, 2016 – Pneumonia. Website: http://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/pneumonia
  • Sociedade Portuguesa de Pneumologia. Patologias Respiratórias, Pneumonia. Website: http://www.sppneumologia.pt/patologias-respiratorias

 

Consulta Relacionada

Shares