Shares

Longevidade é sinónimo de uma vida longa, é a durabilidade e resistência das coisas.

Apesar de não ser linear, a nossa vida será tão longa quanto melhor formos capazes de preservar o potencial energético que nos foi dado à nascença. De acordo com a Medicina Tradicional Chinesa (MTC), cada um de nós nasce com um potencial energético, resultante da fusão de energia dos nossos pais, que vamos gastando ao longo da vida dependendo da forma como vivemos.

O Japão é o país com a esperança média de vida mais elevada do mundo e os japoneses acreditam que isso se deve essencialmente à sua alimentação. A dieta tradicional é feita à base de arroz, vegetais, legumes, frutas, algas, soja, frutos do mar e peixes, rica em fibra e antioxidantes e pobre em gorduras presentes nos alimentos processados e nas carnes e derivados. Porém, eles também são adeptos da regra 80/20 – HARA HACHI BU – que tem como finalidade parar de comer quando ainda faltam 20% para que o estômago fique cheio. Normalmente o nosso cérebro demora cerca de 20 minutos a processar que o estômago está cheio, razão pela qual comemos demais muitas vezes e depois nos sentimos enfartados. Por outro lado, ingerem menos calorias do que as normalmente recomendadas nos países ocidentais porque acreditam que isso lhes dá mais saúde, facto também já comprovado pela ciência.

De acordo com um estudo de neurocientistas da Universidade de Coimbra, a diminuição de ingestão de calorias entre 20 a 40% não só reduz o envelhecimento como prolonga a vida, graças a um mecanismo denominado “autofagia”, que consiste na auto limpeza das células. Ou seja, a restrição calórica faz aumentar os níveis de autofagia, mecanismo que permite às células vivas reciclarem os seus componentes que já não funcionam ou que deixaram de ter utilidade, e assim atrasar o envelhecimento e aumentar a longevidade.

Para além disso, os japoneses praticam exercício físico e mental frequentemente, têm consciência da sua saúde e higiene, praticam uma medicina preventiva e preservam uma forte tradição familiar, sendo comum viverem três gerações na mesma casa. Este hábito acontece porque acreditam que os mais novos beneficiam com o facto de crescerem junto dos mais velhos e os mais idosos envelhecem sentindo-se mais apoiados, mais úteis e mais respeitados pelos mais novos. Aliado a isto existe ainda um grande envolvimento comunitário, onde se mantêm ativos através do voluntariado ou cuidando das hortas e jardins.

7 SEGREDOS DA LONGEVIDADE

1 – Dormir de noite 6 a 8 horas
2 – Acordar devagar
3 – Manter uma boa higiene
4 – Usar o humor todos os dias
5 – Cuidar da sua alimentação
6 – Querer aprender sempre
7 – Amar-se, cuidar-se e respeitar-se e si e aos outros

Shares