Shares

A enxaqueca é uma doença crónica que se caracteriza por dores de cabeça fortes e recorrentes. É uma doença que não tem cura mas que é possível controlar através de medicação adequada. Na maioria dos casos é incapacitante uma vez que limita a ação e o dia a dia normal da pessoa afetada.

Apesar de puderem atingir homens, mulheres e até crianças, a enxaquecas atingem maioritariamente mulheres entre os 25 e os 45 anos.

Principais sintomas

Os principais sintomas relatados pelas pessoas que sofrem de enxaquecas são:

  • Dor de cabeça forte, unilateral e pulsátil
  • Náuseas
  • Vómitos
  • Intolerância ao ruído, à luz e ao movimento

Podem ainda surgir outros sintomas como formigueiros, dormência nas mãos ou face, tonturas ou alterações de visão.

Como se manifestam?

As enxaquecas surgem de forma recorrente e são habitualmente precipitadas por diversos fatores. Os seus sintomas são intensos e impedem o normal funcionamento da pessoa, nomeadamente no trabalho ou no estudo. A dor agrava-se com o esforço físico ou com movimentos da cabeça e é acompanhada por náuseas ou vómitos. Provoca também intolerância à luz, ao ruído e a alguns cheiros.

Causas

Embora não sejam conhecidas causas exatas das enxaquecas, sabe-se que existem fatores precipitantes ou provocadores dos ataques, nomeadamente a ansiedade, a alteração das rotinas de sono, o exercício físico, o consumo de álcool ou as alterações hormonais.

Tratamento

Embora a enxaqueca não tenha cura pode ser controlada através de medicamentos ou comportamentos que reduzem a frequência, duração e intensidade das crises.

Durante a crise aguda, o repouso num local sossegado e escuro pode ser solução.

O que é uma enxaqueca com Aura?

A enxaqueca com aura inclui sintomas neurológicos transitórios. As auras mais comuns são a perda de visão de um dos lados do campo visual, turvação das imagens, percepção de pontos luminosos ou zig-zags brilhantes. Outras auras podem traduzir-se em formigueiros ou dormência de um lado da face ou nas mãos. Estas alterações normalmente ocorrem durante cerca de 5 a 60  minutos e, geralmente, antecedem a dor. Trata-se de um tipo pouco comum de enxaqueca que afeta apenas cerca de 15% das pessoas que têm esta doença.

 

Consulta de Especialidade

Shares