Shares

Com o verão à porta chegam também as férias e as viagens, pelo que é importante saber organizar tudo ao pormenor para que os mais pequenos e os pais possam desfrutar do tempo em família.

Para facilitar todo o processo de viagem, a estadia num local que não é habitual para a criança, e prevenir situações de perigo, ansiedade e preocupação, a Cintramédica preparou algumas dicas que o vão ajudar a organizar as suas férias:

Antes da partida

• Informe-se com o médico se necessita de Consulta do Viajante
• Considere a necessidade de adquirir o Cartão Europeu de Seguro de Doença e/ou Seguro de Saúde
• Requisite um relatório da situação clínica e da medicação habitual da criança
• Prepare um estojo de viagem

Estojo de viagem:

• Soro fisiológico
• Pensos rápidos
• Compressas
• Protector solar (mínimo SPF 30)
• Repelente de insectos
• Termómetro
• Medicamento para a dor ou febre e para alergias (os que toma habitualmente nessas circunstâncias)
• Brinquedos favoritos
• Relatório clínico, no caso de alergias e/ou doenças diagnosticadas

Durante a viagem

• No caso de dor de ouvido ou desconforto na descolagem e aterragem ofereça líquidos aos mais novos e pastilha elástica sem açúcar aos mais crescidos
• Leve uma mochila com os brinquedos favoritos
• Evite o jet lag e inicie no avião a adaptação ao horário de destino (hora de refeições e sono)

Durante a estadia

• Inspecione as áreas do local de estadia para possíveis riscos para a criança (produtos tóxicos, tomadas desprotegidas, etc.)
• Proteja as janelas e portas com redes mosquiteiras com repelente
• Reforce cuidados de higiene na preparação dos alimentos
• Ofereça sempre água engarrafada e não da rede pública
• Frequente praias vigiadas e assegure que as crianças estão sempre acompanhadas por um adulto
• Não deixe os seus filhos mergulhar em locais desconhecidos
• Verifique a profundidade do local antes de deixar a criança mergulhar
• Utilizar dispositivos de seguranças (p.e. braçadeiras) adequadas à idade e estatura da criança

Se, após o regresso, apresentar sintomas como febre, diarreia, vómitos, problemas respiratórios ou da pele (entre outros possíveis) deverá recorrer ao médico para avaliação clínica.

Shares