Shares

O tipo de obesidade chamada Andróide (em forma de maçã), mais frequente nos homens, refere-se à distribuição de gordura que neste caso se localiza na zona abdominal. Representa um fator de risco no que respeita ao aparecimento de Diabetes, Hipertensão, Aterosclerose, contribuindo assim para um aumento do risco cardiovascular. A idade e a predisposição genética são fatores relacionados com a acumulação de gordura abdominal e visceral, em resposta ao excesso de ingestão de energia (dieta rica em gorduras e hidratos de carbono) e ao sedentarismo.

Evidência científica comprova que o aumento da resistência à insulina poderá ser um dos efeitos secundários do aumento da gordura visceral, contribuindo para o aumento de açúcar no sangue e por conseguinte o aumento do risco de Diabetes tipo II. Assim como, também existe uma relação entre a obesidade abdominal, a Hipertensão Arterial e a Aterosclerose, contribuindo para o aumento do risco de outras doenças cardiovasculares.

O perímetro abdominal é predicativo da acumulação de gordura visceral, daí a sua avaliação ser muito importante para o despiste de fatores de risco de doenças cardiovasculares. A sua medição deve ser realizada em repouso, após a expiração, utilizando uma fita métrica junto ao corpo, sem roupa e sem realizar compressão sobre a pele ao nível da cintura (ponto médio entre o rebordo inferior das costelas e a crista ilíaca).

Perímetro da cintura com risco aumentado de doença cardiovascular:

  • Homem >94 cm
  • Mulher > 80cm

Perímetro da cintura com risco muito aumentado de doença cardiovascular: 

  • Homem > 102 cm
  • Mulher > 88cm

No dia Mundial da Obesidade, alertamos para a prevenção desta epidemia. A realização de rastreios assim como a adoção de estilos de vida saudáveis contribuirá para a vigilância de fatores de risco, assim como para a prevenção do excesso de peso e consequentes doenças associadas.

Lembre-se, pequenas perdas de peso acompanhadas de exercício físico e alimentação equilibrada podem fazer a diferença no controlo da hipertensão e da diabetes.

Referências Bibliográficas:

  • Direção Geral de Saúde, 2017, Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável Obesidade: otimização da abordagem terapêutica no serviço nacional de saúde
  • Direção Geral de Saúde, 2017, Circular Normativa – Programa Nacional de Combate à Obesidade Nº: 03/DGCG DATA: 17/03/05
Shares