Shares

No dia Mundial do Não Fumador felicitamos toda a população não fumadora e alertamos os fumadores que existem profissionais de saúde preparados para auxiliar no percurso de cessação tabágica.

Sendo uma ameaça para qualquer pessoa, consumo e exposição do tabaco representam causas prevalentes de doenças cardiovasculares, como ataque cardíaco e AVC, bem como doenças do foro respiratório. As consequências do tabagismo não afetam apenas quem o consome, mas também quem está exposto ao seu fumo. De facto, o fumo do tabaco é composto por mais de 7000 químicos, nocivos ao organismo.

O fumo passivo, fumo em segunda mão ou fumo ambiental do tabaco consiste no conjunto entre o fumo resultante da combustão do tabaco e o fumo exalado pelo fumador. Fumar é involuntário quando a exposição ocorre como inevitável consequência de respirar num ambiente com fumo. Segundo a Organização Mundial de Saúde, “o risco de Cancro do pulmão em não fumadores expostos ao fumo passivo é 20 a 30% superior em comparação com os não fumadores não expostos”.

O papel dos pais e da escola na prevenção tabágica, como educadores na saúde das crianças e jovens, é crucial. Pelo que, os pais fumadores não devem fumar junto das crianças, não só pela exposição ao fumo passivo mas também pelos modelos que criam ao consumirem. A Direcção Geral de Saúde refere que crianças filhas de pais fumadores apresentam com maior frequência problemas respiratórios e infeções de ouvido. No caso de já sofrerem de asma, têm maior probabilidade de agravamento da doença.

FUMAR EM ESPAÇOS FECHADOS

  • Mais de 80% do fumo é invisível, perdendo-se a noção do risco de exposição das pessoas que rodeiam o fumador;
  • O fumo constituído por químicos tóxicos permanece no interior de casa, carro ou outros espaços fechados muitas horas após ter fumado um cigarro e não desaparece totalmente.

Não existe limiar seguro de exposição ao fumo passivo, levando a consequências nocivas a curto e longo prazo. Em 2016, 10% das mortes em Portugal foram atribuíveis ao tabaco, tendo contribuído para a mortalidade por diversas doenças como Diabetes, Infeções Respiratórias, Doenças cerebro-vasculares, entre outras (Direcção Geral de Saúde, 2017). Fumar prejudica a saúde e qualidade de vida dos fumadores e das pessoas que os rodeiam. Proteja as crianças, jovens e idosos do fumo passivo e procure criar ambientes livres de fumo tanto em casa, na escola como no local de trabalho.

Referências Bibliográficas:

  • Direção Geral de Saúde, 2017 – PROGRAMA NACIONAL PARA A PREVENÇÃO E CONTROLO DO TABAGISMO 2017. Consultado em: file:///C:/Users/Geral/Desktop/Downloads/DGS_PNPCT_V7.pdf
  • Centro Regional de Saúde Pública do Centro, Direçaõ Geral de Saúde , 2018 – O Tabaco e a Saúde. Website https://www.dgs.pt/delegado-de-saude-regional-do-centro/conhecer-saude/tabaco-e-saude.aspx
  • Organização Mundial de Saúde – About Second Hand Smoke . Website: http://www.who.int/tobacco/research/secondhand_smoke/about/en/
  • Direcção Geral de Saúde, 2015 – DGS lança campanha de prevenção da exposição das crianças ao fumo do tabaco. Website: file:///C:/Users/Trabalho/Downloads/i021035.pdf
Shares