Shares

No dia Mundial da Água alertamos para a conservação deste bem, que é essencial à vida humana. A importância do seu consumo diário vai ao encontro da manutenção da saúde e bem-estar, e consequente bom desempenho nas atividades do dia-a-dia.

À nascença, o corpo humano é constituído por 75% de água, percentagem que vai diminuindo à medida que a idade avança. A água é assim um bem essencial ao funcionamento do organismo, que se perde pela respiração, transpiração, urina e fezes e por isso necessita de ser reposta através do seu consumo.

A Direção Geral de Saúde define “valores de referência para a ingestão de água proveniente de bebidas (litros/dia)”, representados na tabela. No entanto, estes valores são recomendados para pessoas saudáveis, tendo em consideração que as necessidades de ingestão hídrica podem variar e depender de diversos fatores como situação de doença, atividade física, entre outros.

Este bem precioso, quando consumido nas quantidades recomendadas, contribui para:

  • Regulação da temperatura
  • Regulação do trânsito intestinal, prevenindo a obstipação
  • Menor esforço renal
  • Menor esforço cardíaco
  • Eliminação de resíduos desnecessários ao organismo, através da urina
  • Prevenção de infeções urinárias
  • Aumento do desempenho físico e cognitivo
  • Preservação da elasticidade da pele

Dicas:

  • Beber pequenas quantidades de água de cada vez e fazê-lo frequentemente ao longo do dia, antecipando a sensação de sede
  • Deve aumentar o consumo de água se:
    – Realizar atividade física que o faça transpirar
    – Se a temperatura ambiental estiver elevada
    – Apresentar sintomas e sinais, tais como:

    • Sede
    • Urina de cor intensa, turva ou com odor
    • Cansaço e falta de concentração
    • Dor de cabeça
    • Febre e/ou Diarreia

No caso de apresentar vómitos deve também aumentar o consumo de água, no entanto deverá esperar uma hora após o vómito e aumentar gradualmente o consumo de água, começando com uma colher ou pequenos goles, para prevenir a recorrência do episódio.

  • Opte por água engarrafada para consumo direto ou cozinhar, e não da rede pública, se a água for imprópria para consumo (quando viajar para países em que o tratamento de água é deficitário, por exemplo).
  • Ingerir alimentos ricos em água como sopas, saladas e fruta

Alerta: Se tem recomendação médica para restringir a quantidade de água que deve ingerir por dia, deve segui-la. Esta recomendação pode estar relacionada com a patologia que apresenta, sendo nesse caso benéfico para a sua saúde e bem-estar.

 

Referências bibliográficas:

  • Direção Geral de Saúde – Blog Nutrimento – O PNPAS e a Promoção da água. Consultado em:
    https://nutrimento.pt/noticias/agua-bebida-do-verao/
  • Direção Geral de Saúde, 2014 – HIDRATAÇÃO ADEQUADA EM MEIO ESCOLAR. Consultado em: http://www.alimentacaosaudavel.dgs.pt/activeapp/wp-content/files_mf/1448969202hidrata%C3%A7%C3%A3oemmeioescolar_digital.pdf
Shares