Shares

A mulher deve dar atenção à sua saúde oral ao longo de toda a sua vida. No entanto se está a planear engravidar, este momento deve ser de especial atenção.
A Gravidez por si só não provoca infeções da cavidade oral, mas alterações orgânicas típicas da gravidez aliadas a uma higiene oral não cuidada podem favorecer o aparecimento de problemas da cavidade oral como cáries e gengivites.

Durante a Gravidez, devido às alterações hormonais e à presença de placa bacteriana, pode sentir as gengivas mais sensíveis e sangrar mais facilmente. Uma higiene oral cuidada contribui para o alívio deste sintoma, prevenindo gengivites. As náuseas, vómitos e refluxo gástrico contribuem para o aumento do suco gástrico na boca, potenciando a erosão dentária, favorecendo também o aparecimento de cáries. Desta forma, cuidar da sua saúde oral, mesmo antes de engravidar, seguindo as recomendações do seu médico dentista irá contribuir para o seu bem-estar e também para o desenvolvimento saudável do seu bebé. A realização de consulta pré-concecional é fundamental para que todos os tratamentos necessários sejam realizados o mais precocemente possível.

Medicação e tratamentos

  • No caso de necessitar de tratamento dentário com ou sem anestesia, estar grávida não deve ser um impedimento. Porém, deverá ser sempre acompanhada pelo seu Médico Dentista e Obstetra. Tratamentos mais invasivos são geralmente realizados a partir do segundo trimestre
  • Sempre que necessitar de realizar radiografia ou outro exame/tratamento deve informar o seu médico que está grávida, para que sejam tomadas as medidas preventivas necessárias
  • Se sentir dor de dentes, não se automedique, procure o Médico Dentista para que seja realizada uma avaliação e assim aconselhadas as medidas terapêuticas indicadas

Alimentação

O consumo excessivo de açúcares simples adicionados está associado à prevalência de cáries dentárias. É recomendado que adote uma alimentação equilibrada, contribuindo para a sua saúde oral.

  • Fazer refeições pequenas com frequência ao longo do dia, irá também reduzir o risco de vómito e refluxo gástrico
  • Evitar o consumo de alimentos açucarados
  • Optar por adoçantes naturais em substituição do açúcar, como por exemplo o Xilitol que tem a particularidade de não potenciar o aparecimento de cáries, visto que inibe o crescimento da bactéria Streptococcusmutans
  • Optar por águas aromatizadas com fruta ou outros condimentos, evitando o uso de bebidas gasificadas açucaradas
  • Optar por alimentos ricos em vitaminas, como legumes e frutas
  • A alimentação deve ser variada, optando por alimentos naturais em detrimento dos processados

Higiene Oral Cuidada e o seu bebé

A higiene oral desempenha um papel fundamental na prevenção de infeções da cavidade oral. As cáries dentárias e doenças periodontais podem afetar a saúde do seu bebé através da transmissão de microrganismos infecciosos.

É recomendado:

  • Escovar dos dentes pelo menos duas vezes ao dia, com dentífrico fluoretado
  • Utilização diária de fio dentário
  • Se vomitar ou tiver refluxo gástrico, escovar os dentes de seguida com movimentos suaves

 

Referências bibliográficas:

  • Ordem dos Médicos Dentistas – Saúde oral na Grávida e Bebé. Consultado em: https://www.omd.pt/publico/gravida-bebe/
  • Direção Geral de Saúde , 2011 –Programa Nacional para a Promoção da Saúde Oral. Consultado em:file:///C:/Users/Geral/Desktop/Downloads/i015973.pdf
  • Direção Geral de Saúde – Saúde oral. Consultado em: http://www.alimentacaosaudavel.dgs.pt/biblioteca/saude-e-doenca-saude-oral/
Shares