Shares

A palavra cancro está cada vez mais presente no nosso dia a dia, tanto por divulgação dos meios de comunicação social, como também através do diagnóstico de pessoas que nos são mais próximas. É um tema que gera controvérsia, sendo considerado por vezes como um tema tabu. Mas afinal o que é o cancro?

O corpo humano apresenta um sistema ordenado que permite que as células cresçam e se dividam continuamente, e que as células que envelhecem ou que se formam com defeito, morram e sejam substituídas por células novas. No entanto, por vezes, formam-se células novas, diferentes das células de origem, que não desempenham nenhuma função específica necessária e que escapam ao sistema de defesa do organismo e assim se definem por tumor.

Os tumores podem ser benignos ou malignos. Benignos quando não têm capacidade de invadir os tecidos/orgãos vizinhos (crescimento controlado) e malignos quando têm capacidade de crescer de forma descontrolada e invadir os tecidos vizinhos, prejudicando assim outras partes do corpo ou até invadindo a corrente sanguínea.

O Cancro refere-se então ao crescimento descontrolado de células anormais/diferentes das originais, que para além do espaço que habitualmente ocupam, podem invadir áreas circundantes do corpo e espalhar-se para outros órgãos.

Existem determinados factores de risco que podem aumentar o risco de desenvolvimento de cancro. Existem fatores não modificáveis como por exemplo o envelhecimento, a hereditariedade e a poluição ambiental externa, mas também fatores modificáveis como os hábitos alimentares, o stress e o sedentarismo ou o uso de substâncias tóxicas ao organismo.

A Organização Mundial de Saúde estima que 30 a 50% das causas de cancro podem ser prevenidas. É essencial alertar para a redução da exposição a fatores de risco assegurando a informação sobre adopção de estilos de vida saudáveis.

Aconselhamos algumas medidas de prevenção e deteção precoce:

Cessação tabágica

  • Faça com que a sua casa seja uma casa sem fumo
  • O tabaco contém elementos carcinogéneos que contribuem para o risco de desenvolvimento de cancro para quem fuma e também para os fumadores passivos

Faça uma alimentação saudável

  • Evite o consumo de produtos processados, gorduras e bebidas açucaradas
  • Coma fruta e vegetais variados todos os dias
  • Limite o consumo de sal e produtos com elevado teor de sal
  • Evite o consumo de álcool
  • Prefira alimentos cozidos ou grelhados

Preserve os alimentos de forma adequada

  • A escolha do método de preservação varia de alimento para alimento e deve ser tido em consideração, para manter a sua qualidade.
  • Quando aconselhado a ser refrigerados/congelados – O frio ajuda a conservar os alimentos frescos e a retardar o aparecimento e desenvolvimento da maioria dos microrganismos nocivos (Direção Geral de Saúde)
  • Ter em atenção ao congelamento e descongelamento de alimentos. Os alimentos devem ser descongelados dentro do frigorífico. Este processo não deve ser acelerado através do uso de micro-ondas.
  • Evite o uso de carvão para aquecimento ou preparação de alimentos

Controle o seu peso

  • A Obesidade representa também um fator de risco para o desenvolvimento de Cancro. Monitorize o peso mas também o perímetro de cintura – para controlar o risco de aumento de gordura visceral

Combata o sedentarismo

  • Manter-se ativo auxilia no desenvolvimento de um sistema imunitário mais forte e na melhoria do bem-estar físico e emocional

Medidas de segurança

  • Se está exposto a nível profissional a qualquer tipo de radiação ou substâncias tóxicas, verifique as condições e instruções de segurança e cumpra-as (p.e. amianto).

Vacinação

  • Certifique-se que os seus filhos estão vacinados contra o Vírus do Papiloma Humano

Precauções na Exposição à Luz solar

  • Evitar a exposição solar entre o meio da manhã até ao fim da tarde
  • Proteger o corpo usando roupas leves (camisolas com mangas), chapéu, óculos de sol
  • Usar protetor solar e aplicar regularmente
  • Aumentar a ingestão de água
  • Nota: A exposição solar não se restringe à praia. Estamos diariamente expostos ao Sol

Sim ao Aleitamento materno

  • Menor Incidência de Cancro de Mama e Ovários em mulheres que amamentam com maior frequência e durante mais tempo. Se puder, amamente o seu bebé

Participação em rastreios

  • Cancro colo-retal
  • Cancro da mama
  • Cancro do colo do útero
  • Cancro de pele

Olhe para e pelo seu corpo

  • Faça o autoexame da mama
  • Faça o autoexame do testículo
  • Vigie a sua pele: aparecimento de novos sinais ou manchas

Realize Check – ups regulares, não procure o médico apenas quando tem sintomas

 

Seja ativo! Participe na sua Saúde!

 

Referências Bibliográficas:

Shares