Shares

O Sonambulismo é uma perturbação do sono em que a pessoa afetada se levanta e anda ou desempenha outras tarefas enquanto dorme. Esta perturbação é mais comum em idade infantil, podendo também acontecer em idade adulta e pode resultar de privação de sono. Como a pessoa se encontra num estado de sono profundo, geralmente não se lembrará do episódio no dia seguinte quando acordar.

Estes episódios de sonambulismo podem ir desde sentar na cama e olhar em volta, a levantar-se e andar ou até conduzir. Falar durante o sono, urinar em locais inapropriados durante a noite (como armários), dificuldade em acordar durante o episódio são fatores que estão também associados a esta perturbação do sono.

Possíveis fatores precipitantes desta perturbação:

  • Privação de sono de qualidade
  • Sedativos, incluindo o álcool
  • Estados febris
  • Stress, trauma, ansiedade

Uma boa higiene do sono é essencial para combater o Sonambulismo. O sono é uma atividade diária que deve ser reparadora, no entanto fatores diretos ou indiretos podem afetar a sua duração e qualidade. Alguns destes fatores podem ser melhorados pela alteração de determinados comportamentos e adoção de estratégias na rotina diária. As necessidades relativas ao sono variam ao longo da vida, nas suas diferentes etapas. Podem ainda variar de indivíduo para indivíduo mediante a sua atividade diária.

A redução da concentração, diminuição da produtividade tanto profissional como estudantil e a ocorrência de acidentes são também consequências da privação do sono ou da qualidade deste. Outros fatores extrínsecos que contribuem para este facto são a luminosidade, temperatura, ruído, conforto e o uso de aparelhos eletrónicos. A curto prazo, uma noite de sono reparador, revigora o corpo e a mente para enfrentar o dia e previne perturbações como o Sonambulismo; a longo prazo a importância de um sono de qualidade traduz-se num crescimento e envelhecimento saudáveis.

Acordar ou não acordar?

Ao acordar a pessoa durante um episódio de sonambulismo, irá causar um despertar confuso sem entendimento sobre o que está a acontecer. Desta forma a pessoa só deve ser acordada se apresentar comportamentos sonâmbulos de perigo. Se está simplesmente a deambular em casa, sem comportamentos que coloquem a sua vida e das que o rodeiam em risco, deve ser encaminhada de volta para a cama.

O maior risco que esta perturbação do sono representa é o facto de a pessoa se poder magoar. Antes de se deitar é importante verificar possíveis perigos no meio envolvente, no sentido de prevenir lesões durante a noite:

  • Bloquear acesso às escadas
  • Evitar dormir na parte superior de beliches
  • Remover objetos do chão

É importante também reforçar que há forma de diagnosticar o Sonambulismo e medicação que parece melhorar a condição. Não esquecendo que a higiene do sono é fundamental para prevenir esta e outras perturbações.

 

Referências Bibliográficas

Shares