Shares

A menopausa consiste no fim permanente dos ciclos menstruais e constitui um processo biológico natural da vida da mulher. Só após 12 meses consecutivos sem qualquer período menstrual é que é possível estabelecer esse diagnóstico. As análises laboratoriais podem colaborar no esclarecimento do diagnóstico de menopausa.

Normalmente, esta alteração feminina ocorre entre os 45 e os 55 anos. A mulher irá experienciar algumas modificações no seu organismo durante o processo de entrada na menopausa.

Existem diversas causas que podem acelerar a chegada da menopausa. A menopausa é designada prematura quando ocorre antes dos 40 anos e precoce quando surge entre os 40 e os 44 anos.

 

As causas

Existem diversos fatores que podem desencadear a chegada precoce a esta fase:

  • Tabagismo;
  • Exposição a químicos;
  • História familiar;
  • Quimioterapia;
  • Radioterapia;
  • Doenças autoimunes;
  • Anomalias genéticas;
  • Doenças metabólicas como a diabetes;
  • Remoção cirúrgica dos ovários;
  • Infeções virais como VIH/Sida e papeira.

 

Os sintomas

Antes da entrada na menopausa existe um período que a antecede: a pré-menopausa. Durante esta fase, a mulher começa a sentir algumas alterações no corpo.

Os sintomas mais comuns são:

  • Afrontamentos e suores noturnos;
  • Menstruações irregulares;
  • Secura vaginal;
  • Aumento de peso;
  • Insónias;
  • Irritabilidade e alterações de humor;
  • Depressão;
  • Lapsos de memória;
  • Fadiga;
  • Secura da pele;
  • Queda de cabelo;
  • Perturbação do sono;
  • Perturbação da sexualidade.

 

Como controlar os sintomas

Algumas mulheres conseguem tolerar os sintomas da menopausa, mas nem sempre é assim e pode ser necessário recorrer a terapêutica. Para que obtenha o tratamento mais adequado a si deve consultar o seu médico. As terapêuticas utilizadas podem ser hormonais ou de outras classes.

No entanto, a adoção de um estilo de vida saudável é uma ajuda fundamental no controlo dos sintomas:

  • Dieta equilibrada;
  • Prática de exercício físico;
  • Redução dos níveis de stress;
  • Realização de atividades intelectuais.

 

As consequências

A menopausa, tal como qualquer alteração no organismo, traz algumas consequências, aumentando o risco de sofrer determinadas condições clínicas.

As mais predominantes são:

  • Problemas cardiovasculares;
  • Incontinência e infeções urinárias;
  • Aumento de peso;
  • Osteoporose;
  • Desconforto nas relações sexuais;
  • Problemas dentários.

 

O processo de menopausa é uma experiência única, no sentido em que cada mulher experiencia esta fase de forma diferente. Muitas mulheres não apresentam sintomatologia de relevo, enquanto outras têm diversas queixas com repercussão negativa na sua qualidade de vida.

Previna-se e não deixe de consultar o seu médico especialista para que, desta forma, receba o acompanhamento necessário e mais indicado à sua situação.

 

 

Artigo revisto pelo Dr. Carlos Veríssimo, Médico de Ginecologia e Obstetrícia na Cintramédica

 

Marque a sua consulta Conheça o médico

 

Shares