Shares

A imunidade ao vírus que provoca a COVID-19 pode ser avaliada através de testes serológicos. Estas análises são realizadas através de uma colheita de sangue e detetam a presença e a quantidade de anticorpos que o organismo desenvolveu após contacto com o vírus SARS-CoV-2. 

A Cintramédica dispõe de três testes serológicos distintos: o Rastreio de Anticorpos Totais, o doseamento de Anticorpos da classe IgG e o doseamento de Anticorpos da classe IgM.

Fique a conhecer estas análises e a sua relevância para verificar a imunidade adquirida após infeção por COVID-19 ou adquirida através da vacinação.

 

Como funciona o Sistema Imunitário

Na sequência do contacto com um agente infeccioso, o sistema imunitário desencadeia vários mecanismos de resposta. A sua missão é identificar a ameaça e destruí-la. Este processo ocorre em todas as pessoas saudáveis. 

Uma das respostas do sistema imunitário consiste na produção de anticorpos por células de defesa especializadas – os linfócitos B.

Estas células produzem dois tipos de anticorpos: classe IgM e classe IgG.

Estudos científicos de vários casos positivos de COVID-19 (sintomáticos e assintomáticos) verificaram que cerca de 5-7 dias após o contacto com o vírus SARS-CoV-2, começam a ser produzidos anticorpos de classe IgM. 

Estes anticorpos são os primeiros a surgir na circulação sanguínea e por esse motivo, quando são detetados, indicam que o contacto com o vírus ocorreu há pouco tempo.

Cerca de duas semanas depois surgem também os anticorpos de classe IgG que, ao contrário dos primeiros, se mantêm em circulação no sangue durante alguns meses. A presença destes anticorpos permite uma rápida resposta em contactos futuros com o vírus, conferindo assim a chamada memória imunológica, responsável pela proteção imunitária.

 

Imunidade pela vacinação

Pode-se considerar que a resposta mais importante que a Comunidade Científica deu à pandemia de COVID-19 foi a produção de vacinas. 

Para que tal acontecesse, foi decisiva a sequenciação genética do RNA do vírus SARS-CoV-2.

Na produção de vacinas é utilizada a parte do genoma do vírus SARS-CoV-2 responsável por codificar e produzir as proteínas Spike, que se localizam à superfície do invólucro viral, proteínas estas responsáveis pela capacidade de penetração do vírus nas células do organismo. 

Neste momento, no processo de vacinação em Portugal, estão a ser utilizadas três vacinas de toma dupla: a vacina da farmacêutica AstraZeneca, a vacina da BioNTech/Pfizer e vacina da farmacêutica Moderna.

Está prevista para breve a introdução da vacina de toma única, da Johnson & Johnson.

As vacinas atualmente disponíveis, apesar de aplicarem estratégias diferentes para a obtenção de uma imunidade adquirida ao vírus, têm um resultado semelhante. Ao utilizarem o RNA da proteína Spike vão fornecer ao sistema imunitário um “manual de instruções” para reconhecer esta proteína de superfície do vírus e assim produzir rapidamente anticorpos que irão combater a infeção de forma eficaz.

 

Deteção da resposta imunitária

Os testes serológicos são uma boa forma de se avaliar a imunidade adquirida, seja por vacinação ou após infeção pelo vírus da COVID-19. 

Deste modo, a Cintramédica recomenda que na avaliação da imunidade adquirida por infeção se realize o Rastreio de Anticorpos totais ou o doseamento de Anticorpos da classe IgM e classe IgG.
Para avaliar a imunidade adquirida por vacinação deve ser realizado o doseamento dos Anticorpos de classe IgG.

Dada a grande diversidade de reagentes disponíveis no mercado, a Cintramédica alerta para a importância da realização dos testes serológicos de seguimento sempre no mesmo laboratório. Só com base no mesmo reagente e padrão se pode basear a interpretação da variação dos níveis de anticorpos ao longo do tempo.

 

Teste a sua imunidade no Laboratório Cintramédica

Os testes de anticorpos para a COVID-19 podem ser realizados em todas as clínicas e postos de colheitas do grupo Cintramédica, sem necessitar de prescrição médica ou marcação prévia. Apesar de não existirem acordos para o Rastreio de Anticorpos totais, as análises Anticorpos IgM e Anticorpos IgG podem ser realizadas pelo SNS, Well’s, RNA, entre outros.

Consulte os acordos existentes para estes testes

Por outro lado, quando realizado a título particular, o Rastreio de Anticorpos Totais tem um valor de 20,50€.

Já o teste de Anticorpos IgM e o teste de Anticorpos IgG têm um valor unitário de 38€.

Entre em contacto com a Cintramédica e venha verificar a sua imunidade para a COVID-19.

 

Saiba mais sobre estas análises

 

Dra_Ines_Stilwell
Revisão Científica Drª Inês Stilwell, Coordenadora do Laboratório de Análises Clínicas da Cintramédica

Shares